quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Marinha recebe três novas Viaturas Blindadas Especiais Sobre Rodas “Piranha IIIC"

Piranha IIIC

Nas instalações do Centro Tecnológico do Corpo de Fuzileiros Navais, foram recebidas mais três novas Viaturas Blindadas Especiais Sobre Rodas 8x8 “Piranha IIIC”, todas na versão Transporte de Pessoal (VBTP). Com a entrega, completa-se o total de 21 viaturas da família “Piranha IIIC”, já incorporadas ao acervo do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN). Ressalta-se que, em janeiro de 2013, ainda será recebida mais uma VBTP pertencente a esse lote, elevando este número para 22 viaturas.

O processo de recebimento ocorreu utilizando, pela primeira vez, a capacidade da ponte rolante de 40 toneladas, das instalações da Divisão de Motomecanização daquele Centro Tecnológico do CFN, para suspender as viaturas dos seus respectivos Flat Rack (contêiner aberto).

As viaturas foram submetidas à inspeção de funcionamento de sistemas, equipamentos e ferramental orgânico. Também foram realizadas inspeções e contagem dos sobressalentes integrantes do contrato de aquisição.

As três VBTP estão equipadas com a nova estação reforçada com uma cúpula (Over Head Protection Cupolla - OHPC). Esta estação segue a mesma proteção balística que a versão anterior, no escudo (parte inferior) – Nível 2 (7,62mm perfurante), e na parte superior apresenta Nível 1 (7,62 mm comum) - referência STANAG 4569.

A OHPC visa a dar maior segurança ao comandante da viatura, que cumpre também a tarefa de atirador, principalmente em Operações Militares em Área Urbana (OMAU), onde os elementos da Força Adversa podem estar muito próximos das tropas, inclusive escondidos nos andares superiores das edificações e em condições de realizar disparos sobre as viaturas “de cima para baixo”. Com o intuito de aumentar sua visibilidade, a estação possui seis janelas balísticas.

Uma dessas três viaturas possui, adicionalmente, a capacidade de operar uma lâmina anti-obstáculos (Straight Obstacles Blade – SOB). Tal equipamento é muito útil em operações de controle de distúrbios civis e em situações onde haja obstáculos que possam dificultar a progressão da coluna mecanizada, como por exemplo, as barricadas enfrentadas pelo Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais-Haiti em abril de 2008.

A SOB é um equipamento de fácil remoção e instalação, do tipo “plug and play”. Esta flexibilidade permite o uso racional do equipamento e a economia de meios na realização das tarefas.

O processo de recebimento foi iniciado em 2007 e estará concluído no ano 2014, ao final do qual o Corpo de Fuzileiros Navais irá dispor de 30 viaturas Piranha.

Fonte: http://www.mar.mil.br/nomaronline/indexNew.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...