segunda-feira, 17 de junho de 2013

Cidades sede da Copa das Confederações terão 20,9 mil militares e 56,3 mil agentes de segurança pública



A Copa das Confederações FIFA 2013, que começa neste sábado (15), com o jogo entre Brasil e Japão, no Estádio Nacional de Brasília, contará com efetivo de 20,9 mil militares, 56,3 mil agentes de segurança pública e 600 profissionais da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Os números foram apresentados pelo chefe da Assessoria Especial para Grandes Eventos do Ministério da Defesa, general Jamil Megid, e pelo chefe da Secretaria Extraordinária para Grandes Eventos (Sesge) do Ministério da Justiça, delegado José Monteira, em entrevista coletiva concedida no Centro Aberto de Mídia (CAM), montado pelo Governo Federal para atendimento à imprensa no Forte Copacabana, na capital fluminense.

O general Megid informou também que as tropas militares iniciaram a ocupação das 92 estruturas estratégicas nas seis cidades-sede que terão as partidas de futebol. Somente no Rio, os militares estão cuidando da segurança de 14 setores nas áreas de energia elétrica, água e esgoto e telecomunicações. Nas últimas horas, militares da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada entraram na Refinaria Duque de Caxias e Usina Nuclear Angra dos Reis. “Os militares ocuparam instalações críticas de serviço público”, explicou Megid.

Planejamento de segurança


No final da manhã, o ministro da Defesa, Celso Amorim, esteve no Comando Militar do Leste (CML), onde recebeu informações sobre o planejamento do Centro de Coordenação de Defesa de Área (CCDA) para o Rio de Janeiro. De acordo com o general José Alberto da Costa Abreu, a 1ª Divisão de Exército contará com 7.126 militares, sendo que 1.650 homens cuidarão da proteção da infraestrutura estratégica previamente definida para o evento da FIFA.

Gepard
O general Abreu explicou que, a partir deste sábado (15), navios da Marinha do Brasil iniciam o patrulhamento do litoral carioca. Segundo ele, aeronaves do Exército farão o controle do tráfego de helicópteros, enquanto o Centro de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA) cuidará do espaço aéreo.

Após a apresentação, o ministro Amorim, o general Abreu e o comandante Militar do Leste, general Francisco Modesto, estiveram na sala de comando e controle, local utilizado pelo CCDA para recebimento de todas as informações referentes ao evento.

Dos telões, os técnicos podem ter uma panorâmica nas principais ruas e avenidas do Rio de Janeiro. Isso porque há uma ligação direta do centro com a CET-Rio, empresa municipal que tem mais de 500 câmeras instaladas pela cidade.

O estádio do Maracanã também merecerá uma vigilância próxima. Lá, foram instaladas 382 câmeras que servirão de auxílio para o controle militar.

Em seguida, a comitiva esteve no Centro de Coordenação Tático Integrado (CCTI), onde estão instalados os técnicos especializados em contraterrorismo e na defesa biológica, química, radiológica e nuclear.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...