domingo, 18 de agosto de 2013

1ª Brigada de Infantaria de Selva destrói pista clandestina em Terra Indígena



No dia 3 de agosto, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl), por intermédio do Comando de Fronteira-Roraima e 7º Batalhão de Infantaria de Selva (Cmdo Fron RR / 7º BIS) e do 6º Batalhão de Engenharia de Construção (6º BEC), apoiados pelo 4º Batalhão de Aviação do Exército, destruiu uma pista não homologada que apoiava área de garimpagem ilegal no interior da Terra Indígena Yanomami (TIY).

A neutralização da pista é resultado das ações realizadas durante a Operação Curare 3, deflagrada no dia 16 de julho, sob sigilo, com a finalidade de coibir os ilícitos transfronteiriços, de acordo com os preceitos constitucionais do Plano Estratégico de Fronteiras. 

A pista destruída, que é denominada por locais como Pista do Espadim, fica no interior da TIY, a 350 km de Boa vista e a 60 km da fronteira com a Venezuela, nas proximidades da Região de Cachoeira Cajuma, na calha do rio Uraricoera.

A operação foi realizada por 20 militares do Cmdo Fron RR / 7º BIS e do 6º BEC, além de integrantes da Fundação Nacional do Índio, pelo fato da ação ser realizada em Terra Indígena.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...